ANUNCIE AQUI!
26/09/2016

Oficial: radialista Jota Neves e Rádio Cidade rompem contrato

Jota estúdio

Depois de praticamente 15 anos de casa em duas passagens pela Rádio Cidade de Bastos (91,5) Jota Neves e a emissora romperam oficialmente nesta quinta-feira (22) o contrato que havia sido retomado a partir de 2008. Jota Neves foi contratado para atuar como repórter da sucursal de jornalismo em Tupã a partir de 2005, quando deixou a chefia da Divisão de Imprensa da Prefeitura nos dois primeiros governos de Manoel Gaspar (1997/2004). Entre 2007 e meados de 2008, o radialista que também presta serviços de consultoria em gestão da comunicação esteve em Paraguaçu Paulista. Atuou para reeleger o saudoso prefeito Arruda Garms. Retornou à emissora para comandar os projetos: debates políticos, ampliação do jornalismo na grade da emissora e a bancada do programa. À época, a Rádio Cidade contava apenas com uma hora de jornalismo (11h30 às 12h30). Também sugeriu a instalação da sucursal de Rancharia que durante anos foi comandada pelo Benito Abramo (in memoriam) e revigorou a de Osvaldo Cruz com a repórter Janâine Araújo. No início de 2009, a empresa passou a contar com noticiários de hora em hora e duas edições do Jornal da Cidade (7h20 às 8 horas e das 11h30 às 13 horas). Os debates foram realizados em duas eleições municipais (2008 e 2012) fortalecendo o conceito de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Cidade
20/09/2016

Candidato a prefeito de Parapuã, ‘Wellington Pneu’, é denunciado por peculato

Procurado pelo IMPACTO, o vereador e candidato a prefeito ‘Wellington Pneu’ não atendeu as ligações da reportagem (Foto: Folha Regional)

Provas testemunhais comprovam doação de uniforme pelo Estado e laudo pericial confirma adulterações com intuito de promoção pessoal, conforme denúncia do Ministério Público DA REDAÇÃO | GRUPO IMPACTO O MPE (Ministério Público do Estado de São Paulo), por meio do promotor de Justiça Jess Paul Taves Pires, denunciou o vereador e candidato a prefeito de Parapuã, Wellington César Gonçalves de Aguiar – conhecido por Wellington Pneu – por crime de peculato, que é apropriar-se indevidamente de dinheiro ou bem público. Segundo apurado em inquérito policial de abril de 2015, o denunciado, na condição de vereador, recebeu do Estado de São Paulo alguns uniformes identificados com logo do Governo para as equipes de futebol do município. “Ocorre que, com o objetivo de promoção pessoal às custas do erário, supriu os brasões e símbolos do Estado de São Paulo, estampados em referidos uniformes, mediante a sobreposição de seu nome e logo, apropriando-se de aludidos bens, como se dono fosse”, diz a denúncia do MPE. Ainda segundo a promotoria, consta nos uniformes símbolos aparente de pneu e a inscrição ‘Wellington Pneu’. “Em sequência, como se dono fosse dos aludidos uniformes, doou-os a equipes de futebol da cidade de Parapuã”, conforme apurado. Após perícia nos citados uniformes, a Polícia Civil encaminhou inquérito policial ao MPE, que fez a denúncia ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: PolíticaRegional
13/09/2016

Eduardo Cunha tem o mandato cassado pela Câmara dos Deputados

Luis Macedo/Câmara dos Deputados - 12.9.16

Ex-presidente da Câmara, deputado afastado Eduardo Cunha teve 25 minutos para fazer defesa no plenário: sem resultado

Por iG São Paulo | 12/09/2016 19:38 - Atualizada às 12/09/2016 23:55 Plenário aprovou, por 450 votos a 10, a cassação do mandato de Cunha por quebra de decoro; peemedebista fala que derrota é "troféu para o PT" e diz que está "pagando o preço por ter livrado o Brasil" de Dilma Rousseff  Após uma novela que se arrastou por mais de 11 meses, a Câmara dos Deputados determinou na noite desta segunda-feira (12) a cassação definitiva do mandato do ex-presidente da Casa Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A pena imposta ao responsável pela abertura do processo de impeachment contra Dilma Rousseff foi aprovada por 450 votos a 10 – eram necessários pelo menos 257 votos para aprovar a cassação. Houve ainda nove abstenções na votação, realizada de forma nominal e aberta, pelo painel eletrônico. Eduardo Cosentino da Cunha, que renunciou à presidência da Câmara em julho, era acusado de quebra de decoro parlamentar por ter mentido durante depoimento à extinta CPI da Petrobras, no ano passado, quando negou possuir contas no exterior. Em outubro de 2015, no entanto, uma investigação iniciada pelo Ministério Público da Suíça revelou que o peemedebista era beneficiário de trustes – modalidade de investimento gerenciada por terceiros – no país europeu. Eduardo Cunha fez sua defesa pessoalmente na tribuna do plenário, onde ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: Política
10/09/2016

Dolo: ex-prefeito de Quintana é impugnado pela Justiça

ULISSES LICÓRIO

Para a Justiça Eleitoral, Ulisses Licório agiu com a intenção de atentar contra a administração pública e causou prejuízo aos cofres municipais. Por outro lado, as candidaturas dos agricultores Nilton Silvério (PV) e de seu vice Adevar Coluci (PSC) foi autorizada e a campanha da coligação "Quintana nas Mãos Certas" (PV / PSC / PDT / PSD / SD / PSB / PT e PR) segue em frente. O juiz da 99a Zona Eleitoral de Pompéia, Rodrigo Martins Marques indeferiu a participação de Ulisses Licório (PMDB) e de Fernando Henrique Manzepe (PSDB), candidatos a prefeito e vice-prefeito respectivamente pela coligação "Todos Por Quintana" (PMDB, PSDB, PRB, PTB, PSL e DEM). A sentença foi proferida nesta quinta-feira (8). IMPUGNAÇÕES O pedido de registro do candidato Ulisses Licório foi impugnado, tempestivamente, pelo Ministério Público Eleitoral, que trouxe aos autos diversas decisões, inclusive do Tribunal de Contas do Estado, que ensejariam a inelegibilidade do candidato. Mais uma impugnação foi apresentada contra a candidatura de Ulisses Licório, agora pela Coligação Quintana nas Mãos Certas (PSC/PV/PT/PSB/PSD/SD/PR/PDT) e pelo Partido Verde, em que também aponta diversos julgados que gerariam a inelegibilidade do impugnado. Contestação apresentada pelo candidato Ulisses Licório em que, preliminarmente, defende a ilegitimidade ativa do Partido Verde, e, no mérito, sustenta que nenhuma decisão judicial ou do Tribunal de ...

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: PolíticaRegional
07/09/2016

Ex-prefeito de Quatá segue impugnado pela Justiça Eleitoral

Marcelo_Pecchio

TRE nega pedido de registro de candidatura por Lei da Ficha Limpa Na tarde desta terça-feira (06), o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), em decisão unânime, manteve decisão que indeferiu o pedido de registro de candidatura de Marcelo de Souza Pecchio, do Partido Social Democrático (PSD), que pleiteava concorrer ao cargo de prefeito no município de Quatá. Pecchio recorreu de decisão de primeira instância que o considerou inelegível por ter incorrido em ato de improbidade administrativa, situação prevista no artigo 1º, inciso I, alínea “l” da Lei Complementar nº 64/1990, com a redação dada pela lei nº 135/2010, lei da ficha limpa, e que importa a inelegibilidade dos responsáveis. Da decisão cabe recurso ao TSE. Processo: RE 4932 Fonte: TRE

Continue lendo esta notícia
Postado por: jota Categorias: PolíticaRegional